Como prevenir o câncer de pele?

Compartilhe nas redes sociais

O câncer de pele está entre os tipos mais comuns no Brasil, e de acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, representa cerca de 30% de todos os casos de câncer no país. 

A exposição excessiva à radiação ultravioleta (UV), principalmente a luz solar, é o principal fator de risco para o desenvolvimento desse tumor. Vale destacar, porém, que ao adotar medidas preventivas, é possível reduzir os riscos e evitar essa condição.

Pensando nisso, o time do Barralife preparou algumas dicas para você se proteger contra os danos causados pelo sol e, por consequência, prevenir o desenvolvimento do câncer de pele. Confira a seguir:

Como ocorre o desenvolvimento do câncer de pele?

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se o registro de mais de 150 novos casos de câncer de pele a cada ano. 

Essa condição ocorre quando as células da pele sofrem mutações e passam a se multiplicar de forma descontrolada. Essas mutações podem ser causadas pela exposição à radiação ultravioleta (UV), presente na luz solar e nas máquinas de bronzeamento artificial.

Os sinais e sintomas do câncer de pele podem variar dependendo do tipo de câncer. Entre os mais comuns estão: 

  • Manchas ou caroços na pele que mudam de tamanho, forma ou cor.
  • Manchas na pele que sangram ou coçam.
  • Manchas na pele que não cicatrizam.

Quais são os fatores de risco para desenvolvimento do câncer de pele?

Embora sejam variáveis, existem alguns fatores de risco que podem contribuir com o desenvolvimento do câncer de pele, entre os quais estão: 

  • Exposição ao sol: a exposição prolongada aos raios UV é um dos principais fatores de risco para o câncer de pele.
  • Histórico familiar: indivíduos com familiares que tiveram câncer de pele têm um risco aumentado.
  • Cor da pele: pessoas de pele clara têm um risco maior, pois têm menos melanina para proteger contra os danos causados pelo sol.
  • Imunossupressão: indivíduos com sistemas imunológicos enfraquecidos têm maior suscetibilidade ao desenvolvimento de câncer de pele.

Quais são os tipos de câncer de pele?

Quando as células cancerígenas se  dispõem pela formação de camadas e de acordo com as áreas afetadas, há a definição dos diferentes tipos de câncer. Veja quais são eles:

1. Carcinoma Basocelular (CBC)

O carcinoma basocelular é o tipo mais comum de câncer de pele. Ele geralmente se desenvolve nas áreas expostas ao sol, como face e pescoço. 

Embora seja raramente fatal, pode ser destrutivo se não for tratado. Este tipo de câncer se manifesta como lesões peroladas ou cerosas, muitas vezes acompanhadas por vasos sanguíneos visíveis.

2. Carcinoma Espinocelular (CEC)

O carcinoma espinocelular é o segundo tipo mais comum. Ele se origina nas células escamosas da pele e pode se espalhar para outros órgãos se não for tratado a tempo. Além disso, aparece como uma lesão elevada com uma crosta central e pode ser doloroso ao toque. 

A exposição prolongada ao sol é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento deste tipo de câncer.

3. Melanoma

O melanoma é o tipo mais agressivo de câncer de pele, originando-se nos melanócitos, células responsáveis pela produção de melanina. 

Embora seja menos comum que o carcinoma basocelular e espinocelular, o melanoma é mais propenso a se espalhar para outros órgãos. A detecção precoce é vital, pois as lesões podem ser assimétricas, ter bordas irregulares, cores variadas e diâmetro maior que 6mm.

E como prevenir o câncer de pele?

Existem algumas medidas simples, que se realizadas de forma adequada, podem reduzir grande parte dos riscos de desenvolver a doença.

1.Use protetor solar diariamente 

O protetor solar é essencial para prevenir o câncer de pele. Ele ajuda a bloquear a radiação UV, evitando que ela penetre na pele. Ao escolher um protetor solar, é importante considerar os seguintes aspectos:

  • Fator de proteção solar (FPS): o FPS indica o quanto o protetor solar protege a pele da radiação UVB. Um FPS de 30 bloqueia 97% da radiação UVB.
  • Proteção contra os raios UVA e UVB: os raios UVA são responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele, enquanto os raios UVB são responsáveis pela queimadura solar e pelo câncer de pele. Por isso, lembre-se de verificar se seu protetor possui proteção contra esses componentes. 
  • Resistência à água: o protetor solar deve ser resistente à água para que continue a proteger a pele mesmo ao se molhar.

2.Use roupas e acessórios de proteção

As roupas, chapéus e óculos escuros também são importantes para proteger a pele do sol. O ideal é que em períodos de alta temperatura, você prefira usar cores claras e tecidos leves, que permitam a passagem do ar. 

Além disso, chapéus e bonés devem ter abas largas para proteger o rosto, o pescoço e as orelhas. Óculos escuros devem ter proteção contra os raios UVA e UVB.

3.Evite o bronzeamento artificial

O bronzeamento artificial é uma forma de exposição à radiação UV que aumenta o risco de câncer de pele. Por isso, é importante evitá-lo! 

4. Evite a exposição excessiva ao sol 

Outra medida importante para prevenir o câncer de pele é evitar a exposição prolongada ao sol durante as horas de pico (10h às 16h). 

5. Verifique manchas e sinais atípicos

Os autoexames regulares podem ajudar na detecção precoce de problemas na pele. Por isso, esteja atento a qualquer alteração nas manchas existentes, novos crescimentos ou sinais que apresentem características suspeitas. Consulte um dermatologista imediatamente se notar qualquer mudança.

5. Realize exames com frequência

Os exames de pele regulares são importantes para detectar qualquer alteração na pele que possa ser um sinal de câncer. O ideal é que você realize consultas e exames regularmente com seu dermatologista, a fim de identificar alterações sutis que podem passar despercebidas e fornecer orientações específicas para sua saúde.

6.Outras medidas de prevenção

Além das medidas citadas acima, é importante tomar outras medidas para prevenir o câncer de pele, como:

  • Manter um peso saudável: uma dieta em equilíbrio e rica em antioxidantes pode auxiliar na prevenção do câncer de pele. Alimentos como frutas, vegetais, nozes e peixes ricos em ácidos graxos ômega-3 contribuem para a saúde da pele e combatem os efeitos nocivos dos radicais livres.
  • Hidratar-se com frequência: manter a hidratação da pele aumenta a resistência aos danos que o sol pode causar. Por isso, beba água com frequência e use loções hidratantes para manter a pele saudável. 
  • Abandonar o tabagismo.
  • Limitar o consumo de álcool.
  • Entre outros. 

Tratamentos para o câncer de pele

O tratamento do câncer de pele depende do tipo, estágio e tamanho do tumor. As opções de tratamento incluem:

Procedimento cirúrgico para tratar o câncer de pele

A cirurgia é o tratamento mais comum para o câncer de pele. Ele consiste na remoção do tumor e de uma margem de pele saudável ao redor dele. Neste caso, a margem de pele saudável é necessária para garantir que todas as células cancerosas sejam removidas.

O tamanho da margem de pele saudável necessária depende do tipo e estágio do tumor. Para tumores pequenos, a margem de pele saudável pode ser de apenas 1 milímetro. Já no caso de tumores maiores, pode ser de até 5 centímetros.

A cirurgia pode ser realizada sob anestesia local ou geral, a depender do tamanho e localização do tumor. 

Radioterapia

A radioterapia usa radiação para destruir as células cancerosas e pode ser externa ou interna. A radioterapia externa é administrada por uma máquina que emite radiação. Enquanto isso, a interna é administrada por meio de um implante radioativo, que é colocado no tumor ou próximo a ele.

Esse processo pode ocorrer antes ou depois da cirurgia ou como tratamento único.

Quimioterapia

A quimioterapia usa medicamentos com o objetivo de destruir as células cancerosas. Eles podem ser administrados por via oral, intravenosa ou intra-arterial.

Vale destacar que embora a quimioterapia seja frequentemente associada a tratamentos para câncer, ela tem um papel limitado no tratamento de câncer de pele. Geralmente, é reservada para casos de melanoma avançado que não respondem a outras formas de tratamento.

Imunoterapia

Outro tipo de tratamento para o câncer de pele é a imunoterapia, que usa o sistema imunológico do corpo para combater as células cancerosas. 

Outros tratamentos

Além dos tratamentos mencionados acima, outros tratamentos podem ser usados para o câncer de pele, dependendo do tipo, estágio e tamanho do tumor. Esses tratamentos incluem:

  • Criocirurgia: usa nitrogênio líquido para congelar e destruir as células cancerosas.
  • Laser: usado para destruir as células cancerosas.
  • Entre outros. 

Cuide da sua saúde. Previna-se contra o câncer de pele! 

Por fim, a ideia deste artigo é trazer as principais informações sobre o câncer de pele e os meios de prevenção. Lembre-se que a partir de medidas simples e hábitos saudáveis, podemos proteger nossa pele dos danos causados pelos raios UV. 

O Barralife Medical Center é um complexo de saúde integrado, sinônimo de conforto, eficiência, segurança e sofisticação. Nosso espaço reúne mais de 100 especialistas da medicina e da área de saúde em geral.

Tudo isso para que você cuide da sua saúde de maneira adequada, podendo realizar desde consultas, até exames de rotina e outros procedimentos. Desse modo, você pode se proteger contra o câncer de pele e outras doenças. 

Visite nosso site ou acesse nossas redes sociais e saiba mais sobre nossos serviços!

Publicações relacionadas

Não há mais postagens para mostrar

Compartilhe esse espaço

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram
Email