Tudo que você precisa saber sobre a vacina da dengue

Compartilhe nas redes sociais

A vacina da dengue é um dos principais meios de prevenção ao vírus transmitido pelo Aedes Aegypti. A dengue é uma das arboviroses mais comuns no mundo, com mais de 400 milhões de casos registrados por ano. No Brasil, a dengue é uma doença endêmica, ou seja, ela está presente em todo o território nacional.

Sendo assim, tomar os devidos cuidados contra essa doença é fundamental em todos os períodos do ano, sobretudo no verão, tendo em vista que o calor e a umidade favorecem a proliferação dos vírus. 

Pensando nisso, a equipe Barralife trouxe um artigo completo com tudo que você precisa saber sobre a vacina da dengue e como evitar suas consequências. Acompanhe até o final e entenda como proteger a sua saúde!

O que é a vacina da dengue? 

Em primeiro lugar, precisamos levar em consideração que a  vacina contra a dengue é uma arma fundamental na luta contra essa doença viral. Ela foi desenvolvida para proteger contra os quatro sorotipos do vírus da dengue e atua estimulando o sistema imunológico a produzir uma resposta robusta contra os sorotipos do vírus. 

Essa resposta imunológica prepara o corpo para combater o vírus caso a pessoa seja exposta no futuro. Sendo assim, funciona como uma espécie de “escudo protetor” que fortalece a linha de defesa do organismo.

Quem deve receber a vacina da dengue? 

A vacina da dengue é recomendada para pessoas que vivem em áreas endêmicas ou que planejam viajar para regiões onde a doença é prevalente. Em geral, a indicação é para crianças a partir de quatro anos, adolescentes e adultos com até 60 anos. 

Em todos os casos, porém, é importante conversar com um profissional de saúde para determinar se há aprovação da vacina para você, levando em consideração fatores de saúde individuais e histórico médico. 

Qdenga: a nova vacina da dengue

Uma das principais inovações sobre a vacina da dengue é que neste ano de 2023, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou a comercialização da vacina Qdenga, com produção pela farmacêutica Sanofi Pasteur.

Trata-se de uma vacina atenuada que protege contra os quatro sorotipos do vírus da dengue (DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4). Em outras palavras, isso quer dizer que sua produção ocorre com um vírus vivo, mas enfraquecido. 

A produção ocorre a partir de tecnologia de DNA recombinante e induz uma resposta imunológica semelhante àquela produzida pela infecção natural, mas sem causar a doença. Além disso, a administração da vacina ocorre em duas doses, com intervalo de três meses entre elas.

A eficácia da vacina Qdenga teve avaliação em um estudo clínico realizado com mais de 28.000 pessoas, entre crianças e adultos. O estudo mostrou que a vacina foi eficaz na prevenção da dengue em 80,2% dos casos e teve redução em até 90,4% das hospitalizações. De acordo com os especialistas, a vacina também foi eficaz na prevenção das formas graves da dengue, como a dengue hemorrágica. 

Vale destacar também que ela não é recomendada para grávidas, mulheres amamentando, pessoas com imunodeficiência ou com alergia a algum componente da vacina.

Onde encontrar a vacina Qdenga?

A vacina Qdenga está disponível na rede privada de vacinação. O preço da vacina varia de acordo com a clínica ou laboratório. Em todos os casos, é importante procurar um local especializado, a fim de garantir a eficácia e segurança do procedimento. 

Quais são os efeitos colaterais da vacina da dengue?

A vacina da dengue – assim como qualquer outra vacina – pode apresentar alguns efeitos colaterais, como dor no local da aplicação, febre ou dor de cabeça. Em geral, esses sintomas desaparecem em poucos dias. É muito importante, porém, que caso haja algum sintoma grave, você informe ao profissional de saúde, a fim de que ele faça uma avaliação adequada do seu caso. 

Outras medidas de prevenção ao Aedes Aegypti

É muito importante considerar que além da vacina da dengue, existem outros métodos de prevenção eficazes contra o vírus do Aedes Aegypti. Entre eles, podemos destacar:

  • Eliminar os criadouros do mosquito: O mosquito Aedes aegypti se reproduz em água parada. Por isso, é importante eliminar todos os locais que possam acumular água. Por exemplo: caixas d’água e barris de água; pneus, garrafas e outros recipientes; calhas e ralos; plantas com pratos; baldes e bacias; latas de lixo; entre outros. 
  • Usar repelentes e inseticidas: eles podem ajudar a evitar a picada do mosquito Aedes aegypti. No entanto, é importante usar esses produtos de acordo com as instruções do fabricante.
  • Manter a casa limpa: limpar a casa regularmente ajuda a eliminar os locais que possam acumular água e servir de criadouros para o mosquito Aedes aegypti.
  • Evitar contato com áreas com água parada: evite entrar em contato com áreas que possuem água parada, como terrenos baldios e piscinas sem manutenção.

Tenha em mente que ao adotar essas medidas, além de evitar a dengue, você contribui significativamente para a redução da incidência de doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. Desse modo, há a promoção de um ambiente mais saudável para você e para as pessoas ao seu redor, com bem-estar e qualidade de vida.

Cuide da sua saúde! Previna-se com a vacina da dengue. 

Por fim, este artigo buscou trazer informações sobre a importância da vacina da dengue, como ela funciona, quem deve recebê-la e os possíveis efeitos colaterais, tendo em vista que este é um avanço promissor na prevenção dessa doença. 

A vacina da dengue é essencial para o combate à dengue, uma doença endêmica em muitos países, incluindo o Brasil. Ela pode ajudar a reduzir o número de casos e mortes por dengue, especialmente em grupos de maior risco, como crianças e idosos. Ao proteger-se, você não apenas resguarda sua saúde, mas também contribui para a diminuição da propagação do vírus.

Aqui no Barralife Medical Center, você encontra a vacina da dengue Vaccini, nossa clínica de vacinação. Nosso objetivo é fornecer informações precisas e serviços de saúde de qualidade para proteger você e sua família contra doenças como a dengue. 

Converse com seu médico para obter orientações individuais e proteja-se! 

Categorias

Publicações relacionadas

A verdade sobre a reposição hormonal 

Por que a rinite ataca no outono?

Compartilhe esse espaço

WhatsApp
Facebook
LinkedIn
Twitter
Telegram
Email